Seguidores

.

.

Pesquisa personalizada
Calendário Feminista

24 de fevereiro – Dia da conquista do voto feminino no Brasil
8 de março – Dia Internacional da Mulher
30 de abril – Dia Nacional da Mulher
28 de maio – Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher e Dia Nacional de Redução da Morte Materna
25 de julho – Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha
29 de agosto – Dia da Visibilidade Lésbica no Brasil
23 de setembro – Dia Internacional contra a Exploração Sexual e o Tráfico de Mulheres e Crianças
28 de setembro – Dia pela Descriminalização do aborto na América e Caribe
10 de outubro – Dia Nacional de Luta contra a Violência à Mulher
25 de outubro – Dia Internacional contra a Exploração da Mulher
25 de novembro – Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher
6 de dezembro – Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

ONU quer forças de paz com 20% de mulheres até 2014

09/02/2011
Plano faz parte do pedido do Conselho se Segurança, feito há 10 anos, para aumentar a participação feminina na construção da paz. 
 
Forças de paz
Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas lançaram um plano para recrutar mais mulheres para as forças de paz. Até 2014, a organização pretende que pelo menos 20% das tropas policiais das missões sejam compostos de mulheres.
A maior participação feminina na construção da paz foi pedida pelo Conselho de Segurança há 10 anos, na resolução 1325.

Mais Voz
Nesta terça-feira, o órgão voltou a discutir o tema com base num estudo apresentado pelo subsecretário-geral das Operações de Paz, Alan Le Roy.
Pela resolução, aprovada em 2000, a ONU teria que buscar acabar com a violência sexual entre mulheres e meninas em conflitos armados e a encorajar maior participação feminina em iniciativas de paz.
Segundo a pesquisa, divulgada nesta terça-feira, em Nova York, as missões de paz devem trabalhar com mulheres no terreno, autoridades e países-membros para dar mais voz às mulheres em negociações de paz, e situações pós-conflito.

Preconceito
O estudo mostrou que apesar de progressos, ainda existe preconceito e discriminação às mulheres.
Alguns países registraram ganhos na área de policiamento e de construção da paz com a ajuda feminina entre eles Burundi, na África, e o Timor-Leste, o país de língua portuguesa no sudeste da Ásia.
No momento, as mulheres formam 9% da força policial das missões de paz, 3% a mais que em 2005.
Libéria, Timor-Leste e Haiti tem batalhões só compostos por mulheres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisa personalizada